Arquivo | Junho, 2015

46. CARNIDE: COMUNICAÇÃO DA II VISITA COM O GRUPO DE AMIGOS DO MUSEU DAS COMUNICAÇÕES – post 2

26 Jun

Os seguintes equipamentos têm sido responsáveis por uma regular afluência a Carnide.

Transportes e comunicações

Até ao séc. XIX, as deslocações de e para Carnide faziam-se com os meios então disponíveis: Em carruagens de tração animal, em montado e a pé. O séc. XX pôde contar, primeiro com o Elétrico e posteriormente, com os autocarros da Companhia Carris de Ferro de Lisboa. Em meu entender, uma das principais razões que explicam a longa tradição de culto, festividades e feiras da Luz é exatamente as confluência de Estradas e Azinhagas que fizeram de Carnide e da Luz um lugar especial com equipamentos religiosos, desportivos, associativos, de festividades e de restauração.

Elétrico histórico

O Elétrico Nº 13 foi, desde abril de 1929 e até 1960, o transporte popular da baixa de Lisboa (Restauradores) até Carnide, passando pela Av. da Liberdade, Praça Marquês de Pombal, Av. Fontes Pereira de Melo, até à Av. António Augusto de Aguiar, seguindo por esta até à Praça de Espanha, atual Rua Prof. Lima Basto (ex. troço da Estrada de Benfica), Sete Rios, Estrada das Laranjeiras, Estrada da Luz, Largo da Luz (já em Carnide), Rua da Fonte, Largo da Praça, Igreja de São Lourenço, Rua Neves Costa (Largo do Coreto). V. imagem do Elétrico aqui: -» http://tlimtlimxabregas.blogs.sapo.pt/11394.html?view=53378#t53378

Metropolitano

A linha azul do Metropolitano faz o percurso desde Santa Apolónia, Terreiro do Paço, Baixa-Chiado, Restauradores, Avenida, Marquês de Pombal, Parque, São Sebastião, Praça de Espanha, Jardim Zoológico, Laranjeiras, Alto dos Moinhos, Colégio Militar [Carnide Sul], Carnide [Poente], Pontinha, Alfornelos e Amadora.

As decorações das duas estações de Metropolitano que servem esta freguesia: “Carnide” e “Colégio Militar/Luz” apresentam azulejaria decorativa. Este tipo de arte também se encontra em antigas quintas, nomeadamente na Quinta dos Azulejos (situada na Rua do Norte), Confraria de São Vicente de Paulo (Ex Convento de Santa Teresa e de Santo Alberto) e na Quinta do Monte Alegre (Tv. da Luz / Est. da Luz) atualmente Lar Maria Droste / Irmãs de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor (1).

A temática da decoração da estação “Colégio Militar/Luz” assenta na repetição de letras, pequenas figuras, humanas e geométricas, simbolizando, possivelmente, a cultura das humanidades, científica e técnica no ex-Convento do Carmo de Carnide, Academia Miltar, Seminário dos Franciscanos, Instituto Superior de Estudos Teológicos e Externato da Luz, entre outros equipamentos que tiveram e/ou têm ainda sede em Carnide.

fazem parte da decoração: espigas e flores, losangos, quadrados, triângulos, pontos, ampulhetas, plantas e paletas de cores evocando uma certa modernidade. Esta intervenção plástica é de Manuel Cargaleiro (2).

Principais carreiras que servem a Luz-Carnide

  Carreira nº 726: Sapadores, R. Forno Tijolo. Pç. Novas Nações. Av. Almirante Reis / R. Angola, R. Passos Manuel, Jardim Constantino, Estefânia, Arco Cego, Av. Miguel Bombarda, Av. Visconde Valmor, Av. Berna (Rego), Pç. Espanha / Av. Berna, Av. Madame Curie, R. António Granjo, Estação Sete Rios, Estr. Laranjeiras, Laranjeiras (Metro), Estr. Luz (Loja Cidadão), B.º S. João, Estr. Luz, R. Soeiros, Colégio Militar, Lg. Luz, Carnide (Metro), Estação Pontinha, Pontinha (Metro), R. Sto. Eloy, Pontinha Centro.

Carreira nº 767: Campo dos Mártires da Pátria, Campo Santana, Gomes Freire, Hosp. Estefânia, Estefânia, Arco Cego, Av. Rovisco Pais, Av. Manuel da Maia, INE, Pç. de Londres, Av. de Roma (Piscina). B.º S. Miguel / Av. Roma, Av. E. U. A., Esc. D. Leonor. Pç. Alvalade (Esc. Eugénio Santos), Hosp. Júlio de Matos, Campo Grande / Av. Brasil, Campo Grande Norte, Campo Grande (Metro), Inst. Ricardo Jorge. R. Prof. Fernando da Fonseca, R. Prof. Francisco Gentil (Metro), Telheiras, Esc. Sec. Telheiras, R. Fernando Namora, Esc. Sec. Carnide, Lg. Luz, Igreja de Carnide, Qta. da Luz, Colégio Militar (Metro), Calhariz, Esc. Pedro de Santarém, Av. Uruguai, Qta. Granja / Av. Uruguai, Estr. Arneiros, Charquinho, Cemitério de Benfica, R. João Ortigão Ramos, R. Pedralvas, Estr. Benfica,. Portas de Benfica, Damaia / R. Dr. Francisco de Almeida, Estação Damaia, R. D. Maria II.

Carreira nº 768: Qta do Olival, Vale do Forno, Cemitério de Carnide, Rua do Rio Tejo, Serra da Luz, Estr. Militar (Escorpiões), Mal Penteada, Pontinha, Pontinha (Metro), Carnide (Metro), Carnide, Lg. Luz, Colégio Militar, Estr. Luz / R. Soeiro, R. J. João Freitas Branco, Alto dos Moinhos (Metro), S. Domingos Benfica, B.º Novo, R. Duarte Galvão, Estr. Benfica (Furnas), Sete Rios, Palma, Universidade Católica, Hosp. Sta. Maria, Cantina da Universidade, Cidade Universitária.

Notas:

(1)Maria Droste zu Vischering) ou Maria do Divino Coração (Münster, 1863 – Porto, 1899) foi Madre Superiora do Convento do Porto, hoje Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor. O Papa Leão III da Rerum Novarum (1891), defensor dos trabalhadores e recomendador da Democracia acedeu ao pedido da Madre Superiora para a consagração do Mundo.  As Irmãs do Bom Pastor tiveram e têm um papel relevante na educação e assistência social, sendo a Casa de Carnide/Luz de Lisboa um exemplo de educação e integração de jovens em risco.

(2)Manuel Cargaleiro é natural do concelho de Vila Velha de Ródão. Cedo veio para o concelho de Almada, em cujo Município se estabeleceu e foi Vereador no pós 25 de Abril. Ceramista e pintor a óleo e a guache. Com obra em diversos museus em Portugal, Brasil, Bélgica, E.U.A., França, Itália, Japão e Suíça. Distinguido em 1954 com o prémio Sebastião de Almeida. Lecionou na Escola de Artes Decorativas António Arroio. Em França tem trabalhos, entre outros, na decoração da Estação do Metro Champs-Elysées, onde se nota o estilo semelhante ao da Estação do Colégio Militar/Luz com elementos de losangos, quadrados, triângulos, pontos, ampulhetas, plantas… Distinguido, entre outras Organizações, pelos Municípios de Almada e Castelo Branco e também pela Presidência da República em 1982 e 1988, bem como pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia com o Prémio Projecto Internacional Museus/Fundações Manuel Cargaleiro.

Fontes:

-ANCIÃES, Alfredo Ramos – Alma e Luz de Carnide. Lisboa: Apenas Livros, 2013

Em linha acedidas em 16.6.2015

ANCIÃES, Alfredo Ramos – 35. Comunicação da II visita a Carnide Terra da Tentação Luz e Remissão – post 1 in http://museologiaporto.ning.com/profiles/blogs/35-comunica-o-da-2-visita-a-carnide-passo-i

MARQUES, Henrique – Percurso do Elétrico nº 13 Restauradores … Carnide in http://tlimtlimxabregas.blogs.sapo.pt/11394.html?view=53378#t53378

-Manuel Cargaleiro in http://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_Cargaleiro

-Maria do Divino Coração ou Maria Droste in http://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_do_Divino_Cora%C3%A7%C3%A3o

Obs.: Este documento sobre a II visita continua em próximo post 3

Anúncios

45. FESTAS JUNINAS – DO PAGANISMO AO POPULAR

12 Jun

Raízes e manifestações na comunicação, fé, etnografia, arte e animação.

Estas festas populares são conhecidas por festas juninas, dado serem realizadas no mês de junho quando, no hemisfério norte, se aproxima o solstício de Verão e o tempo é de grande vitalismo para a natureza. Tudo parece indicar que na origem destas festas há um fundo pagão (1). O processo de cristianização foi-se mesclando com novos hábitos e novas manifestações. Contudo há uma essência que se mantém.

O primeiro dos santos populares a ser festejado é Santo António, devido à data da sua morte ter ocorrido a 13 de junho. Venerado em quase todo o mundo cristão com especial destaque para a cidade natal, Lisboa.

Com fama de santo milagreiro, foi canonizado em 1232, no ano seguinte ao da sua morte. O processo de canonização foi dos mais rápidos da História eclesiástica, tal era a consideração e fama de que gozava entre a hierarquia eclesial e a população.

Para lá de santo foi proclamado Doutor da Igreja em 1946 pelo Papa Pio XII (2).

Na Arte tem representação na escultura, pintura, numismática, filatelia e museografia, com destaque para o Museu da Cidade / Museu Antoniano de Lisboa e Igreja de Santo António. Fernando de Bulhões, nome de batismo de Santo Antoninho, como é carinhosamente chamado por muita gente, nasceu a dois passos da Sé Catedral.

Tendo crescido junto à Matriz e estudado na vizinhança, em São Vicente de Fora, não admira a densidade de representação artística na cidade. Ademais, o Papa Leão XIII (3) intitulou-o de “Santo de todo o mundo”. São dignas de nota as manifestações populares do enfeite das ruas, escadinhas, largos e outros espaços públicos com destaque para os bairros e sítios com antiguidade.

Um dos exemplos marcantes de envolvimento público e do poder local nas marchas é o caso da freguesia de Carnide que criou o seu próprio marchódromo no Largo da Luz, junto ao convento dos franciscanos. Carnide apresenta-se com nada menos do que nove Marchas, no referido marchódromo. Seis Marchas são infantis, organizadas nas Escolas locais, e ainda a “Marcha dos Avós”, a “Grande Marcha Popular do Teatro de Carnide” e uma Marcha convidada.

O Porto rivaliza com o seu santo milagreiro, São João. As pessoas saem em massa à rua, manifestando-se com os martelinhos. Há ainda quem leve os alhos-porros. Sardinhas, petiscos e bebidas são consumidas em abundância. Sons, cantares e alegria transbordante.

(Festa do Município de Tabuaço – Imagem do andor de São João Batista. Gentileza de Manuel Gonçalves in  http://tbcparoquia.blogspot.pt/2014/06/festa-do-municipio-de-tabuaco-sao-joao.html )

São João comemora-se no dia 24, coincidindo com a data do seu nascimento, e não com a data da sua morte, como é comum entre os santos. Consta que São João Batista era primo de Jesus Cristo e é reverenciado não só pelos cristãos, como em certas partes do mundo islâmico, encontrando-se sepultado numa mesquita em Damasco; também é venerado pelo espiritismo, e pela maçonaria, entre outros credos. A razão da comemoração no dia do nascimento deve-se ao facto de ter sido considerado puro ainda dentro do ventre materno.

É aqui que entra a comunicação do mensageiro, anjo Gabriel, reconhecido como padroeiro dos correios e das telecomunicações com a seguinte anunciação:

“5Nos dias de Herodes, rei da Judeia, existiu um sacerdote chamado Zacarias [pai de João Baptista] […] cuja esposa era da descendência de Aarão e se chamava Isabel” […]. “7Não tinham filhos, pois Isabel era estéril e os dois de idade avançada. 8Ora, estando Zacarias no exercício das funções sacerdotais diante de Deus, na ordem da sua turma, 9coube-lhe, segundo o costume sacerdotal, entrar no santuário do Senhor para queimar o incenso. […] 11Apareceu-lhe, então o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. 12Ao vê-lo Zacarias ficou perturbado e encheu-se de temor. 13Mas o anjo disse-lhe: «Não tenhas receio, Zacarias, a tua súplica foi atendida. Isabel, tua mulher, vai dar-te um filho e chamar-lhe-ás João. 14Será para ti, motivo de regozijo e de júbilo, e muitos se regozijarão com o seu nascimento. 15Será grande aos olhos do Senhor […] cheio do Espírito Santo já desde o ventre de sua mãe 16e reconduzirá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus. 17Irá à frente, diante d`Ele [de seu primo Jesus Cristo] […]» 18Zacarias disse ao anjo: «Como hei-de verificar isso, se estou velho e minha mulher avançada em anos?» 19O anjo respondeu: «Sou Gabriel, aquele que está diante de Deus, e fui enviado para te falar e dar-te estas novas»”. (Cf. Lc 1, 5-19)

São Pedro é o terceiro santo popular a ser festejado, a 29 do mesmo mês. Nasce cerca do ano 1 a.C. na Palestina. Terá sido, em primeiro lugar, discípulo de João Batista e amigo de João Evangelista.

Deixa a vida de empreendedor na arte da pesca para seguir o Mestre. Após a condenação à morte do Mestre, Pedro segue a missão de Apóstolo, tendo sido martirizado em Roma, cerca do ano 67. Não se sabe ao certo o dia nem o mês em que foi crucificado na capital do Império, daí comemorar-se a 29 de junho. Esta data correspondente ao dia em que os restos mortais foram trasladados, em segredo, para as Catacumbas de S. Sebastião, em Roma, decorrendo o ano 257.

A popularidade vem-lhe, possivelmente, da origem de humilde pescador e da entrega e coragem na condução da Igreja nos primeiros anos do cristianismo. Em Portugal é venerado e festejado como um dos três santos populares.

A notoriedade como santo que abre as portas do Céu é relevante no imaginário popular, daí o ser frequentemente representado com as chaves na mão. O próprio Cristo comunica-lhe:

«18Também Eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a Minha Igreja […] 19«Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo quanto ligares na terra ficará ligado nos céus, e tudo quanto desligares na terra será desligado nos céus» (Mt 16, 18-19).

Na minha comarca e envolvimento, também se festejam os santos populares com grande entusiasmo, especialmente o São João, em Moimenta da Beira e em Tabuaço com liturgias, marchas populares, arraial, programas de desporto e animação; e na sede do concelho de Penedono onde à religiosidade e animação se junta uma importante feira anual onde ocorre gente local e das vizinhanças (Douro Sul, Terras do Demo e de Magriço).

O mês de junho marca, por assim dizer, o início das festas estivais onde comparecem conterrâneos e residentes de várias partes do mundo, reunidos pelo cunho religioso, artístico, etnográfico e copiosa animação de tradição gentia.

Notas:                              

(1) V. Paganismo e Cristianismo in http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianismo_e_paganismo; Cristianismo in http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianiza%C3%A7%C3%A3o e Festas juninas in http://pt.wikipedia.org/wiki/Festa_junina

(2) Pio XII considera Santo António um «exímio teólogo e insigne mestre em matérias de ascética e mística».

(3) Leão XIII (Itália: n.1810 – m.1903); Papa entre 1878-1903. No seu tempo de condução da Igreja Católica escreveu dezenas de encíclicas, entre as quais a Rerum Novarum (1891) em que faz a defesa dos trabalhadores, pondo a questão social em plano primaz, defendendo a subsidiariedade dos poderes e a Democracia que na altura era ainda uma miragem, mesmo a nível europeu. Está relacionado com Portugal, não só na questão de Santo António (português/italiano) mas também na concessão do pedido da Congregação das Irmãs do Bom Pastor (então com sede no Porto) para a consagração do Mundo ao Sagrado Coração de Jesus. Estas irmãs tiveram e têm um papel relevante na educação e assistência social.

Fontes:

-ANCIÃES, Alfredo Ramos – Alma e Luz de Carnide. Lisboa: Apenas Livros, 2013

——————— – Um Percurso por Lisboa: Seguindo o Elétrico 28. UAL: Instituto de Artes e Ofícios (pós grad. em Gestão de Recursos Turísticos e Culturais), 1997

-Bíblia Sagrada – Lisboa: Difusora Bíblica (Missionários Capuchinhos), 11ª ed., 1984

-Câmara Municipal de Lisboa: EGEAC – Festaslisboa´15, 2015

-Carnide Boletim Informativo da Junta de Freguesia, nº 142, Junho 2015.

Imagens: Santo António, Voz do Operário; Marcha Infantil de Carnide.- Arq. AA; São João Baptista em Tabuaço, gentileza de Manuel Gonçalves in http://tbcparoquia.blogspot.pt/2014/06/festa-do-municipio-de-tabuaco-sao-joao.html

Em linha, acedidas em 10.6.2015:

-Festas de São João, Moimenta da Beira in http://www.freguesias.pt/portal/noticia.php?id=5589&cod=180710

-Penedono: Festividades do padroeiro S. Pedro et al. in https://www.facebook.com/pages/Concelho-de-Penedono/353106204743852

-Santo António – biografia in http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Ant%C3%B3nio_de_Lisboa#Biografia

-Santo António, Lisboa in http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Ant%C3%B3nio_de_Lisboa

-São João Batista in http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Batista#S.C3.A3o_Jo.C3.A3o_Batista_no_Islamismo; http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Batista, https://www.google.pt/?gws_rd=ssl#q=s%C3%A3o+jo%C3%A3o+batista

-São Pedro in http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Pedro

-Tradições das festas juninas in http://www.suapesquisa.com/musicacultura/tradicoes_festa_junina.htm

-Vidas lusófonas – Santo António de Lisboa in http://www.vidaslusofonas.pt/santo_antonio_de_lisboa.htm