Tag Archives: Luz de Carnide

45. FESTAS JUNINAS – DO PAGANISMO AO POPULAR

12 Jun

Raízes e manifestações na comunicação, fé, etnografia, arte e animação.

Estas festas populares são conhecidas por festas juninas, dado serem realizadas no mês de junho quando, no hemisfério norte, se aproxima o solstício de Verão e o tempo é de grande vitalismo para a natureza. Tudo parece indicar que na origem destas festas há um fundo pagão (1). O processo de cristianização foi-se mesclando com novos hábitos e novas manifestações. Contudo há uma essência que se mantém.

O primeiro dos santos populares a ser festejado é Santo António, devido à data da sua morte ter ocorrido a 13 de junho. Venerado em quase todo o mundo cristão com especial destaque para a cidade natal, Lisboa.

Com fama de santo milagreiro, foi canonizado em 1232, no ano seguinte ao da sua morte. O processo de canonização foi dos mais rápidos da História eclesiástica, tal era a consideração e fama de que gozava entre a hierarquia eclesial e a população.

Para lá de santo foi proclamado Doutor da Igreja em 1946 pelo Papa Pio XII (2).

Na Arte tem representação na escultura, pintura, numismática, filatelia e museografia, com destaque para o Museu da Cidade / Museu Antoniano de Lisboa e Igreja de Santo António. Fernando de Bulhões, nome de batismo de Santo Antoninho, como é carinhosamente chamado por muita gente, nasceu a dois passos da Sé Catedral.

Tendo crescido junto à Matriz e estudado na vizinhança, em São Vicente de Fora, não admira a densidade de representação artística na cidade. Ademais, o Papa Leão XIII (3) intitulou-o de “Santo de todo o mundo”. São dignas de nota as manifestações populares do enfeite das ruas, escadinhas, largos e outros espaços públicos com destaque para os bairros e sítios com antiguidade.

Um dos exemplos marcantes de envolvimento público e do poder local nas marchas é o caso da freguesia de Carnide que criou o seu próprio marchódromo no Largo da Luz, junto ao convento dos franciscanos. Carnide apresenta-se com nada menos do que nove Marchas, no referido marchódromo. Seis Marchas são infantis, organizadas nas Escolas locais, e ainda a “Marcha dos Avós”, a “Grande Marcha Popular do Teatro de Carnide” e uma Marcha convidada.

O Porto rivaliza com o seu santo milagreiro, São João. As pessoas saem em massa à rua, manifestando-se com os martelinhos. Há ainda quem leve os alhos-porros. Sardinhas, petiscos e bebidas são consumidas em abundância. Sons, cantares e alegria transbordante.

(Festa do Município de Tabuaço – Imagem do andor de São João Batista. Gentileza de Manuel Gonçalves in  http://tbcparoquia.blogspot.pt/2014/06/festa-do-municipio-de-tabuaco-sao-joao.html )

São João comemora-se no dia 24, coincidindo com a data do seu nascimento, e não com a data da sua morte, como é comum entre os santos. Consta que São João Batista era primo de Jesus Cristo e é reverenciado não só pelos cristãos, como em certas partes do mundo islâmico, encontrando-se sepultado numa mesquita em Damasco; também é venerado pelo espiritismo, e pela maçonaria, entre outros credos. A razão da comemoração no dia do nascimento deve-se ao facto de ter sido considerado puro ainda dentro do ventre materno.

É aqui que entra a comunicação do mensageiro, anjo Gabriel, reconhecido como padroeiro dos correios e das telecomunicações com a seguinte anunciação:

“5Nos dias de Herodes, rei da Judeia, existiu um sacerdote chamado Zacarias [pai de João Baptista] […] cuja esposa era da descendência de Aarão e se chamava Isabel” […]. “7Não tinham filhos, pois Isabel era estéril e os dois de idade avançada. 8Ora, estando Zacarias no exercício das funções sacerdotais diante de Deus, na ordem da sua turma, 9coube-lhe, segundo o costume sacerdotal, entrar no santuário do Senhor para queimar o incenso. […] 11Apareceu-lhe, então o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. 12Ao vê-lo Zacarias ficou perturbado e encheu-se de temor. 13Mas o anjo disse-lhe: «Não tenhas receio, Zacarias, a tua súplica foi atendida. Isabel, tua mulher, vai dar-te um filho e chamar-lhe-ás João. 14Será para ti, motivo de regozijo e de júbilo, e muitos se regozijarão com o seu nascimento. 15Será grande aos olhos do Senhor […] cheio do Espírito Santo já desde o ventre de sua mãe 16e reconduzirá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus. 17Irá à frente, diante d`Ele [de seu primo Jesus Cristo] […]» 18Zacarias disse ao anjo: «Como hei-de verificar isso, se estou velho e minha mulher avançada em anos?» 19O anjo respondeu: «Sou Gabriel, aquele que está diante de Deus, e fui enviado para te falar e dar-te estas novas»”. (Cf. Lc 1, 5-19)

São Pedro é o terceiro santo popular a ser festejado, a 29 do mesmo mês. Nasce cerca do ano 1 a.C. na Palestina. Terá sido, em primeiro lugar, discípulo de João Batista e amigo de João Evangelista.

Deixa a vida de empreendedor na arte da pesca para seguir o Mestre. Após a condenação à morte do Mestre, Pedro segue a missão de Apóstolo, tendo sido martirizado em Roma, cerca do ano 67. Não se sabe ao certo o dia nem o mês em que foi crucificado na capital do Império, daí comemorar-se a 29 de junho. Esta data correspondente ao dia em que os restos mortais foram trasladados, em segredo, para as Catacumbas de S. Sebastião, em Roma, decorrendo o ano 257.

A popularidade vem-lhe, possivelmente, da origem de humilde pescador e da entrega e coragem na condução da Igreja nos primeiros anos do cristianismo. Em Portugal é venerado e festejado como um dos três santos populares.

A notoriedade como santo que abre as portas do Céu é relevante no imaginário popular, daí o ser frequentemente representado com as chaves na mão. O próprio Cristo comunica-lhe:

«18Também Eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a Minha Igreja […] 19«Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo quanto ligares na terra ficará ligado nos céus, e tudo quanto desligares na terra será desligado nos céus» (Mt 16, 18-19).

Na minha comarca e envolvimento, também se festejam os santos populares com grande entusiasmo, especialmente o São João, em Moimenta da Beira e em Tabuaço com liturgias, marchas populares, arraial, programas de desporto e animação; e na sede do concelho de Penedono onde à religiosidade e animação se junta uma importante feira anual onde ocorre gente local e das vizinhanças (Douro Sul, Terras do Demo e de Magriço).

O mês de junho marca, por assim dizer, o início das festas estivais onde comparecem conterrâneos e residentes de várias partes do mundo, reunidos pelo cunho religioso, artístico, etnográfico e copiosa animação de tradição gentia.

Notas:                              

(1) V. Paganismo e Cristianismo in http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianismo_e_paganismo; Cristianismo in http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianiza%C3%A7%C3%A3o e Festas juninas in http://pt.wikipedia.org/wiki/Festa_junina

(2) Pio XII considera Santo António um «exímio teólogo e insigne mestre em matérias de ascética e mística».

(3) Leão XIII (Itália: n.1810 – m.1903); Papa entre 1878-1903. No seu tempo de condução da Igreja Católica escreveu dezenas de encíclicas, entre as quais a Rerum Novarum (1891) em que faz a defesa dos trabalhadores, pondo a questão social em plano primaz, defendendo a subsidiariedade dos poderes e a Democracia que na altura era ainda uma miragem, mesmo a nível europeu. Está relacionado com Portugal, não só na questão de Santo António (português/italiano) mas também na concessão do pedido da Congregação das Irmãs do Bom Pastor (então com sede no Porto) para a consagração do Mundo ao Sagrado Coração de Jesus. Estas irmãs tiveram e têm um papel relevante na educação e assistência social.

Fontes:

-ANCIÃES, Alfredo Ramos – Alma e Luz de Carnide. Lisboa: Apenas Livros, 2013

——————— – Um Percurso por Lisboa: Seguindo o Elétrico 28. UAL: Instituto de Artes e Ofícios (pós grad. em Gestão de Recursos Turísticos e Culturais), 1997

-Bíblia Sagrada – Lisboa: Difusora Bíblica (Missionários Capuchinhos), 11ª ed., 1984

-Câmara Municipal de Lisboa: EGEAC – Festaslisboa´15, 2015

-Carnide Boletim Informativo da Junta de Freguesia, nº 142, Junho 2015.

Imagens: Santo António, Voz do Operário; Marcha Infantil de Carnide.- Arq. AA; São João Baptista em Tabuaço, gentileza de Manuel Gonçalves in http://tbcparoquia.blogspot.pt/2014/06/festa-do-municipio-de-tabuaco-sao-joao.html

Em linha, acedidas em 10.6.2015:

-Festas de São João, Moimenta da Beira in http://www.freguesias.pt/portal/noticia.php?id=5589&cod=180710

-Penedono: Festividades do padroeiro S. Pedro et al. in https://www.facebook.com/pages/Concelho-de-Penedono/353106204743852

-Santo António – biografia in http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Ant%C3%B3nio_de_Lisboa#Biografia

-Santo António, Lisboa in http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Ant%C3%B3nio_de_Lisboa

-São João Batista in http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Batista#S.C3.A3o_Jo.C3.A3o_Batista_no_Islamismo; http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Batista, https://www.google.pt/?gws_rd=ssl#q=s%C3%A3o+jo%C3%A3o+batista

-São Pedro in http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Pedro

-Tradições das festas juninas in http://www.suapesquisa.com/musicacultura/tradicoes_festa_junina.htm

-Vidas lusófonas – Santo António de Lisboa in http://www.vidaslusofonas.pt/santo_antonio_de_lisboa.htm

Anúncios